Relacionamento abusivo


Alguma vez você já se sentiu cautelosa(o) de forma demasiada dentro de um relacionamento, que sentia que precisava "pisar em ovos" com o(a) pareceiro(a) em todos os momentos?


Já se sentiu reprimida(o) por seu (sua) pareceiro(a) por não poder ser você mesma(o) diante das pessoas, amigos, familiares?


Se sim, você estava (ou ainda está) vivenciando um relacionamento abusivo.


Ao contrário do que muitos pensam, a relação abusiva não necessariamente precisa ter uma agressão física. Talvez este seja o nível de exposição do abuso mais alto, mas existem outras formas de abuso.


Muitas vezes o relacionamento pode ser abusivo psicologicamente (onde o(a) pareceiro(a) te impede de ser você mesma(o), de dançar as músicas que gosta, de falar o que sente vontade, tirando sua liberdade), que é a forma mais comum de acontecer. Mas também pode ocorrer de outras formas, como o abuso físico, o abuso patrimonial, etc.


Nos próximos posts, iremos alertar você sobre várias formas de identificar um relacionamento abusivo.


O mais importante de tudo é sempre que identificar, não se cale, busque ajuda. Busque por profissionais de todas as áreas que possam te dar total apoio.


VOCÊ É MAIS QUE IMPORTANTE!

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo