Anorexia Nervosa


Quando pensamos em transtornos alimentares um dos primeiros que vêm à mente é a Anorexia.


A Anorexia Nervosa é um transtorno que predomina entre as mulheres e pode ter início ainda na infância (aos 7 anos), com agravamento durante a adolescência.


Esse transtorno se caracteriza principalmente pela restrição alimentar, a preocupação excessiva com o peso e a distorção da imagem corporal.


A restrição alimentar começa pelos alimentos considerados calóricos e vai se estendendo para os demais grupos alimentares.


A preocupação com o peso e a imagem corporal é muito marcante na anorexia. Com o objetivo de perder peso, as pessoas que sofrem desse transtorno se exercitam muito e comem cada vez menos, e têm a imagem corporal extremamente distorcida, causando crescente insatisfação e necessidade de perder mais peso.


A vida desses pacientes fica totalmente focada em seus objetivos: fazer dieta, emagrecer, fazer exercícios e melhorar a imagem corporal; o que tem como consequência o isolamento social desse paciente.


Alguns comportamentos são sinais de alerta: evitar as refeições dando desculpas como estar sem fome, ou estar enjoado, ou estar com dor de abdominal; se separar das demais pessoas para comer; perda acentuada de peso, ou, no caso de crianças, redução no ganho de gordura corporal (essencial para o desenvolvimento); uso de laxativos; preocupação excessiva com a imagem corporal.


As consequências desse transtorno podem ser devastadoras, desde retardo no desenvolvimento até a morte por desnutrição.


A Anorexia Nervosa é um transtorno difícil de ser tratado por ser causado por diversos fatores e pode precisar de internação hospitalar para os casos mais delicados.


O tratamento é feito com uma equipe multidisciplinar com foco médico, psicológico e nutricional.


Trata-se de um transtorno grave com alto índice de mortalidade.


Portanto é muito importante procurar ajuda o quanto antes, para que o prognóstico seja positivo.


Caso você esteja passando por isso, ou conheça alguém que passa, não deixe de procurar ajuda. A saúde e a vida dessa pessoa estão em risco.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo